MC Guimê diz que foi tratado como 'animal' na adolescência e hoje sofre preconceito em Alphaville
12/08/2017 - 22h50 em Música

Em entrevista à BBC Brasil em uma pracinha dentro do condomínio onde mora, o cantor de funk conta que já sofreu preconceito nesses dois "mundos" onde viveu, mas que se adaptou e hoje consegue se sentir bem em ambos - mesmo ainda sendo alvo de discriminação.

"Enfrentar preconceito, eu já enfrentei muito. Não só aqui no condomínio, mas já enfrentei preconceito em aviões, aeroportos e, como dizem, em lugares de rico", afirma Guimê, que pediu para que a entrevista não fosse feita em sua casa, pois a piscina estava em reforma.

Fã de Zé Ramalho e Djavan, o funkeiro também defende a legalização da maconha e disse que as letras de suas músicas, tidas por algumas pessoas como machistas, apenas visam a "exaltar" as mulheres.

Para ele, seus verdadeiros fãs estão nas periferias.

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!